terça-feira, 29 de abril de 2008

Ti Albino



As marcas que o tempo nos deixa, não se apagam.

A memória, essa não se vê na foto, mas está lá!

O cigarro ao canto da boca e o cheiro do Terreano,tornam-o inconfundível.

Sem dúvida um homem da terra!

2 comentários:

maria disse...

As memórias do tempo não se apagam não.Espero nunca as apagar. Este homem que é meu tio. Sim porque sou filha de um grande homem natural de Roda Fundeira, de seu nome Francisco das Neves Ladeira, irmão da conhecidissima tia Alda. Adorei a visita a este site um espetáculo.Um abraço

Apenas mais um disse...

O meu avô!!!! Há vários anos que não te vejo, qualquer dia arranjo tempo e vou aí mostrar-te os herdeiros. Eu vim de ti.