quinta-feira, 13 de outubro de 2016

14º Jantar dos Sportinguistas na freguesia de Alvares

É já no próximo dia 22 de Outubro que os sportinguistas da freguesia de Alvares se juntam num jantar. É o 14º. Não sei quantos anos são necessários para que se considere tradição, mas esta será sem dúvida uma das boas a manter! 

Este ano acontece em Roda Fundeira, na Casa de Convívio, a Eira Nova. A Comissão de Melhoramentos, embora aclubística, gosta de apoiar as iniciativas que promovam o convívio e a união das gentes das aldeias da grande Herdade de Alvares. "Sejam bem-vindo quem vem por bem" era um dizer antigo, não era?

Pois bem... venham daí! Sportinguistas, Benfiquistas, Portistas... amigos! Que seja um grande jantar, com boa disposição e muita animação!

O quê? ainda não se inscreveu? Então apresse-se:
Reinaldo - 919 031 093      Ataíde - 919 5636 212       Lomba - 235 581 406    
Victor - 962 048 252      Rafael 915 592 640

E já agora...
"Rapaziada oiçam bem o que eu lhes digo
E gritem todos comigo:
Viva ao Sporting!"

Que seja um bela noite!
Um abraço.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

São Martinho 2016

Passou a 1ª segunda-feira do mês. Dizem que é ainda mais complicada que qualquer outra segunda-feira. Então e se começasse já a pensar em momentos de festa, de convívio... CALMA! Ainda não estamos a preparar o Natal... Mas aproxima-se o 

Magusto 2016

Roda Fundeira e Relva da Mó convidam amigos e unem-se à volta de uma bela feijoada rematada ao fim da tarde por saborosas castanhas assadas! Será já no final deste mês.


E quem sabe se a 1ª segunda-feira de Novembro começa mais calmamente, com o ar puro da aldeia?
Venha daí!

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Humanidade

Que as gentes da Roda Fundeira são dadas ao convívio, e de empatia fácil, ninguém duvida, que a região começa a ser visitada por turistas à procura do Portugal genuíno, também  não é novidade! O que se destaca é quando a interação dessas pessoas, línguas e culturas, muito diferentes, se fundem num palavra...humanidade!  

Por estes dias passou pela Roda Fundeira uma família francesa, que quem com eles conviveu não vai esquecer! As tardes no café, o "curso" de sueca que os pequenos levaram para terras francesas, dado pelos mestres da aldeia, não vão sair da cabeça dos pequenos e dos mestres! Os nomes, Esmeralda, Maria, Lomba, Ataíde, Manuel, José, embora com uma pronúncia invulgar, foram muitas vezes pronunciados, e serão além fronteiras! Note-se que uns não falavam Francês, outros não falavam Português, mas interagiu-se, socializou-se, houve partilha!

Na hora da despedida, depois de cantarmos os parabéns à Nanou em dia de aniversário, a aldeia recebeu um presente desta simpática família, uma canção escrita em Português e cantada em Português com sotaque Francês...o resultado podem vê-lo no link abaixo,

https://drive.google.com/file/


Conforme pedido, fiz chegar ao café a mensagem que tinham chegado, e a viagem tinha corrido bem..., afinal tinha sido esse o pedido do lado de cá!

Até breve ou se preferirem "Tchauzinho"!

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Festas de Verão 2016 - Roda Fundeira e Relva de Mó

Já cheira a férias! E quando isso acontece estamos quase de volta à nossa aldeia...

O cartaz já circula e (quem sabe!) já enfeita alguns pinheiros na nossa zona. Pronto, algum eucalipto...

Este ano é um daqueles em que a festa se prolonga pelo feriado e teremos mais tempo para inventarmos com que nos divertir. Prometemos algumas surpresas... já ficou curioso e com vontade de amanhã ser Agosto? Pois é....mas ainda vem Julho....

Coragem... já falta pouco.
Um abraço.

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Hoje é dia de água abençoada...

Hoje é dia de tomar banho. 
Ao que parece, o S. Pedro tem água benzida todo o dia. Diz a minha mãe que dava banho ao gado antes de as meter. No curral, entenda-se. Ou na Buraca da Moura ou na Foz Palheiros, conforme o local do pastoreio e o caminho de regresso à Munha.

Mas mesmo os Santos terão as suas diferenças de estatuto: o S. João também tem a água benzida mas só até ao nascer do Sol. Seria para lavar a alma ao sair do bailarico e antes de iniciar o exigente trabalho do campo.

Seja como for, hoje demos bom uso a este provérbio e viemos a banhos. Ficaremos assim abençoados para o ano inteiro. E abençoados faremos menos disparates, seremos mais atentos ao que e a quem nos rodeia, seremos melhores. Ou, pelo menos, seremos os mesmos... mas abençoados!


Um abraço.